Quarta-feira
22 de Setembro de 2021 - 
SOLUÇÕES PRÁTICAS PARA QUESTÕES COMPLEXAS!
ADVOCACIA ESPECIALIZADA COM ÉTICA E EFICIÊNCIA!
MAIS DE 16 ANOS DE EXPERIÊNCIA!
EXCELÊNCIA NA PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS JURÍDICOS!

Área do Cliente

Consulte aqui o andamento do seu Processo:

INFORMATIVO JURÍDICO

Cadastre-se e receba nossos Informativos:

Webmail

Acesso Restrito

Informativo


INSS é condenado a pagar danos morais por negativa de auxílio-doença - 03/10/2010

INSS é condenado a pagar danos morais por negativa de auxílio-doença

Em sessão realizada no dia 30 de junho, os magistrados da 1ª Turma Recursal dos Juizados Especiais Federais julgaram improcedente recurso do INSS, e confirmaram sentença que determinou o pagamento do benefício de auxílio-doença à autora, por necessidade de afastamento do trabalho.

Alega a autora que é portadora de tendinite, tendo sido submetida a cirurgia e a repouso domiciliar por 60 dias, o que a levou a requerer o auxílio-doença ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Entretanto, o INSS negou o seu pedido, alegando que a autora não teria cumprido a carência de 12 meses de contribuição.
Em primeira instância, o INSS foi condenado a conceder o auxílio-doença e a pagar os atrasados com juros e correção monetária desde a data do primeiro pedido feito pela autora, bem como danos morais.
O INSS, em sua defesa, requereu a reforma da decisão, no tocante à condenação em danos morais, alegando o enriquecimento indevido da autora.
Em grau recursal, a relatora da 1ª Turma, magistrada Daniela Milanez, em relação aos danos morais, constatou que, no caso concreto, houve o abalo e rompimento psicoemocional a ensejar reparação a título de dano moral e negou provimento ao recurso do INSS, no que foi acompanhada pelos demais juízes integrantes da 1ª Turma.

 

Visitas no site:  4009812
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.